O Tenente

de
Rafael Martins

Ficção, 12’
Lisboa, 1910. Pedro Mello, de 30 anos, é um homem com ideais religiosos e com uma grande devoção ao Rei de Portugal. Mas a monarquia está a entrar em colapso, com o crescimento de devotos à República.

Pedro decide eliminar o maior candidato para o cargo de Presidente da primeira República Portuguesa, que é o prestigioso psiquiatra Miguel Bombarda, que gere o Rilhafoles. Ele assume ser o Tenente Aparício Rebello, um paciente de Bombarda, para tentar chegar ao psiquiatra. Pedro Mello atinge os seus objectivos, mas ele não sabe que os seus motivos vão condená-lo para o resto da vida.
O Tenente O Tenente