Festival de Curtas-Metragens de Sintra
12 a 15 Fevereiro 2015

Pt En

Prémios Córtex 2015

Prémio de Júri Competição Nacional

"Coisa de Alguém" de Susanne Malorny

Prémio de Júri Competição Internacional

"Mur" de Andra Tévy - França

Prémio de Público Competição Nacional

"Não são favas, São Feijocas" de Tânia Dinis

Prémio Mini Córtex

"Foi o Fio" de Patrícia Figueiredo
(Júri composto pelo ator José Jorge Duarte, pela professora Filipa da EB 1 de Lourel e um aluno daquela Instituição)

Menção Honrosa

"Fúria" de Diogo Baldaia

Menção Honrosa

"3 Semanas em Dezembro" de Laura Gonçalves

Spot Córtex 2015

Realizado e editado por Thisislove Studio
Música: Carmen (The Royal Opera)

Sessão de Abertura

Programação Paralela

Notícias

Janeiro 2015

Lars Von Trier

A quinta edição do Córtex – Festival de Curtas Metragens dedica o seu dia de abertura a um dos maiores vultos do cinema europeu, Lars von Trier.

Dezembro 2014

Painel de Júris Edição 2015

Conheça as pessoas que integram o painel dos júris da Competição Nacional e Internacional do Festival Córtex. Mais informação em Júri.

Novembro 2014

Córtex apresenta cartaz da edição 2015

Festival Córtex conta já com uma nova imagem para a edição de 2015. Uma vez mais o projecto de comunicação fica a cargo do atelier Thisislove Studio.

Setembro 2014

Mini Córtex

Pela primeira vez,
a 5ª edição do Festival Córtex vê nascer uma competição a pensar no público infantil. O Mini Córtex tem o intuito de envolver e estimular os mais pequenos, através do dispositivo que é o cinema.

Setembro 2014

Abertas Inscrições

Já estão abertas as inscrições de curtas-
-metragens para a quinta edição do Festival Córtex. Estamos a receber filmes para a competição nacional e internacional.

Edição 2015

Há cinco anos, quando embarcámos na jornada de organizar um festival de cinema, estávamos longe de perceber a dinâmica que visa o progresso de algo tão particular. Não tínhamos relação direta com esta indústria, eu e o Michel Simeão éramos apenas apreciadores de cinema como qualquer outra pessoa, o que era motivação suficiente para programar um evento com estas características. Abrir uma competição, receber filmes e programá-los parecia-nos uma tarefa relativamente simples. Que ingenuidade. Não frequentávamos festivais de cinema, nem tão pouco conhecíamos pessoas relacionadas com a área.

A primeira edição foi produzida em três meses, através de um blog e com uma tímida competição nacional. O Córtex realizou-se na sede da Associação Reflexo em Sintra com uma plateia que rondava as 30 pessoas, o que nos permitiu esgotar todas as sessões, afinal de contas, quantos festivais se podem orgulhar de ter casa cheia logo na primeira edição?! Os filmes foram exibidos através de um projetor caseiro gentilmente cedido pela junta de freguesia de Santa Maria e São Miguel e o nosso programa de sala resumia-se a 3 folhas A4 plastificadas ao jeito de um bilhete de identidade.

Chegámos ao fim com a sensação de missão cumprida, com a certeza que programar um festival de cinema era um trabalho a part-time relativamente fácil.

Aquilo que não sabemos é como se não existisse e naquela altura a nossa ambição era demasiado modesta para o que estava reservado para nós.

Deslocar o Córtex para o Centro Cultural Olga Cadaval na segunda edição, trouxe consigo uma nova dimensão de organização e consequentemente novos desafios e novas áreas a serem contempladas que um Festival de Cinema exige.

Sem nos apercebermos, o que começou por ser um hobby cultural de brincar aos festivais de cinema tornou-se uma intensa experiência que fugiu completamente do nosso controlo e que ultrapassou a largos passos a nossa ambição inicial. (Ler mais)